Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Maias’

Consciencia Maia

Dentre os meus esforços para uma elevaçao da consciencia inclui o estudo sobre a civilizaçao Maia. Esses seres que dedicaram toda a sua vida a estudar e registrar a galaxia, viveram sem fronteiras, sem limites nem propriedades, somente em busca do bem comum. A maioria do povo Maia desapareceu sem deixar rastros, abrupta e misteriosamente no ano 830 d.C., de uma maneira ainda nao explicada cientificamente. Abandonaram tudo, casas, templos, cidades inteiras, intactas, sem vestigios de guerras ou conflitos que pouco a pouco foram sendo devoradas pela selva que as rodeia. Muitos seculos depois com as investigaçoes dos vestigios deixados por eles, dos numeros e dados entalhados em seus muros, seu exato calendario, suas construçoes e registros artisticos a nossa civilizaçao vai descobrindo quao avançadas eras suas tecnologias e seus conhecimentos acerca do universo. Seu calendàrio, um de seus legados mais interessantes é formado por 13 períodos anuais, os quais, ao invés de meses, sao chamados de luas, e todos eles tem 28 dias cada um, que segundo muitos cientistas afirmam é o ciclo biològico natural. Um grande exemplo de ciclo biologico natural é o ciclo menstrual da mulher, que dura 28 dias. Este calendário respeita isso. Com todo o seu conhecimento e observaçao da galaxia os Maias, jà naquela época, podiam identificar os ciclos de planetas e estrelas visiveis da Terra e com essas informaçoes estabeleceram padroes de ritmos que, segundo eles se repetiam em todo o universo. O ano Maia inicia-se quando o Sol nasce com a estrela Sirius. Este dia corresponde ao dia 26 de julho no corrente calendàrio gregoriano. Por curiosidade fui ver o mes que estamos e chama-se Lua Auto-Existente da Coruja, que vai de 18/10 a 14/11 do calendário gregoriano. Doido, nè?

Para os Maias cada um dos 7 dias da semana é dotado com um tipo de energia, sinalizada por um sìmbolo, chamado plasma radial, e uma cor . A explicaçao para esses plasmas eu achei complicadissima e ainda devo estudar muito pra entender tudo. Tem a ver com a linha magnetica da Terra, com os chacras… Enfim,  o que posso sintetizar aqui é:

DALI (1º DIA – chacra da coroa) – Dali (amarelo) é uma força térmica que atrai e unifica.

SELI (2º DIA – chacra da raiz) – Seli (vermelho) uma força luminosa que flui

GAMA (3º DIA – chacra do 3º olho) – Gama (branco) uma força térmica-luminosa que pacifica a unidade entre calor e luz

KALI (4º DIA – chacra sexual ou sacro) – Kali (azul) é o agente catalisador que altera a funçao sensorial dos tres primeiros plasmas para uma funçao telepatica nos pròximos tres plasmas radiais

ALFA (5º DIA – chacra da laringe) – Alfa (amarelo) libera elétrons duplo estendidos no Pòlo Sul

LIMI (6º DIA – chacra do plexo solar) – Limi (vermelho) purifica o elétron mental no Pòlo Norte

SÍLI0 (7º DIA – chacra cardìaco) – Sìlio (branco) espalha, descarregando o elétron neutron mental no centro da Terra, dispersando assim toda a energia acumulada durante os 6 primeiros dias, para novamente recomeçar o movimento dos “7 dias da Criaçao”.

os Maias acreditavam, como eu acredito, que o poder da mente seja extremamente transformador. Por isso a importancia de estar alinhado com a mente coletiva, com a consciencia universal e com o pensamento voltado para a criaçao de coisas benéficas. Seu calendàrio propoe uma pratica meditativa diària. A cada dia, pelo que eu entendi, devemos mentalizar uma energia, uma cor, um processo do universo, alinhando essa energia com nossa propria energia interior numa pratica ràpida, como uma pequena oraçao matinal, ou noturna. Segundo os apaixonados por toda essa pratica que o calendario simboliza nós somos a personificaçao do sagrado tempo natural. O que o calendario permite é que nossa energia flua, sem bloqueios, alinhada com o movimento ritmico do cosmos. E, para defender ainda a idéia de “naturalidade” do calendario Maia os estudiosos argumentam que nossos corpos sao também codificados com os ciclos naturais do tempo semelhantes ao codigo 13:20 desse calendario. Homens e mulheres sao reciclados a cada 28 dias por um ciclo denominado bioritmo. Nòs possuímos 13 juntas em nossos corpos, que nos proporcionam o movimento, e 20 dedos nas maos e nos pés… e por aì vai. 🙂

Os Maias, de uma maneira inexplicada até hoje, demonstraram entender e sentir a consciencia da unidade de todos os seres do universo e desfrutaram disso ao maximo com suas praticas, alinhadas à potencia maxima de energia vital, atingindo niveis extraordinarios de capacidade mental e, ao que tudo indica, desenvolvendo a telepatia e a clarividencia, o que os permitiu deixar uma mensagem de alerta e esperança para uma civilizaçao futura. Esse povo misterioso, no clímax de sua civilizaçao nao parecia ter a pretensao de ter a resposta para todas as perguntas do mundo, queriam simplesmente viver em sincronismo com a natureza e com a mente aberta para o cosmos.  A mensagem deixada por eles nos indica um caminho, que hoje, ao menos pra mim parece òbvio, que é o de assumirmos a vida e as nossas decisões de maneira consciente. Como herança os Maias deixaram para nòs, os habitantes do planeta Terra de hoje, uma mensagem escrita em pedra, uma mensagem que contem 7 profecias. Uma parte das profecias fala de alerta e uma parte fala de esperança. A mensagem de alerta profetiza o que vai acontecer neste tempo em que vivemos. A mensagem de esperança nos fala sobre as mudanças que devemos efetuar em nòs mesmos para impulsionar a humanidade a uma nova era, uma era por eles chamada de a era da mulher, a era das maes, a era da sensibilidade.

Uma sintese das SETE PROFECIAS MAIAS:
Primeira profecia– O final do medo. Fala de um raio sincronizador de luz que ocorre a cada 5.125 anos e que afeta o comportamento do sol e consequentemente suas ondas eletromagneticas, afetando o campo eletromagnetico dos seres humanos, com consequencias sobre a consciencia humana.  Na sua primeira profecia eles nos confrontam de maneira antecipada com a morte e sò a iminencia da morte nos obriga a fazermos um juìzo sobre nòs mesmos e nos torna conscientes que nao somos peças soltas no universo e que todo o universo tem ritmos que começam e terminam.

Segunda profecia– A loucura começara a manifestar-se em nosso planeta. O comportamento de toda a humanidade começaria a mudar aceleradamente a partir do eclipse do sol de 11/08/1999. Os Maia nos apontam como a ùnica maneira de evitar isso é nòs nos sincronizarmos com o ritmo da natureza. Com a segunda profecia eles nos entregam um espelho para refletirmos nossas relaçoes, as relaçoes que temos com nòs mesmos e as que temos com o outro.

Terceira profecia– Uma onda de calor aumentarà a temperatura do planeta, produzindo mudanças climàticas, geològicas e sociais, em uma magnitude sem precedentes e a uma velocidade assombrosa. Os Maias dizem que o aumento da temperatura se darà pela combinação de vàrios fatores, alguns deles gerados por nòs seres humanos, que com nossa falta de sincronismo com a natureza sò podemos produzir processos de auto-destruiçao. Outros fatores serao gerados pelo sol, que ao acelerar sua atividade pelo aumento de sua vibraçao produz mais irradiaçao, aumentando a temperatura do planeta. Na terceira profecia o que devemos analisar é a nossa relaçao como indivíduos e como espécie no planeta em que vivemos.

Quarta profecia– O aumento da temperatura do planeta, causada pelo conduta anti-ecològica do ser humano e por uma maior atividade do sol provocarà um derretimento de gelo nos pólos. Se o sol aumentar seus nìveis de atividade acima do normal, haverà uma maior produçao de vento solar, mais erupçoes maciças desde a coroa do sol, um aumento da radiaçao e um incremento na temperatura do planeta. Os maias basearam-se no giro de 584 dias do planeta Venus para efetuar seus calculos solares. Venus é um planeta facilmente visìvel no céu, pois sua òrbita està entre a Terra e o Sol.

Quinta profecia– Todos os sistemas baseados no medo sobre os quais esta fundamentada a nossa civilizaçao se transformarao simultaneamente com o planeta e com o ser humano para dar lugar a uma nova realidade de harmonia. O ser humano està convencido de que o universo existe sò para ele, que a humanidade é a ùnica expressão de vida inteligente e por isto age como um depredador de tudo que existe. Os sistemas falharao para que os ser humano enfrente-se a si mesmo, para que ele veja a necessidade de reorganizar a sociedade e continuar no caminho da evoluçao que nos levarà a entender a criaçao.

Sexta profecia– No final do ciclo de 5.125 anos, ou seja, o perìodo em que vivemos atualmente, aparecerà um cometa, um corpo celeste, cuja trajetòria colocarà em perigo a pròpria existencia do ser humano.

Setima profecia– Fala do momento em que o sistema solar em seu giro cìclico sai da noite para entrar no amanhecer da galàxia. Ela nos diz que nos 13 anos que vão desde 1999 até 2012, o centro da galáxia sincroniza todos os seres-vivos e permite a eles concordar, voluntariamente, com uma transformaçao interna que produz novas realidades. Ela nos fala de esperança e nos mostra como sò através do nosso esforço poderemos encontrar a paz interior, para que possamos ser eleitos como depositarios, que nos reintegrarà como um sò organismo gigantes em um universo de paz e harmonia. E que todos os seres humanos tem a oportunidade de mudar e romper suas limitaçoes, recebendo um novo sentido, a comunicaçao através do pensamento. Os seres humanos que, voluntariamente, encontrem seu estado de paz interior, elevando sua energia vital, levando sua frequência de vibraçao interior do medo para o amor, poderao captar e expressar-se através do pensamento, e com ele florescerà um novo sentido.

 

Fonte: Portal 13 Luas, Projeto 2012 e As 7 Profecias Maias no Youtube

Anúncios

Read Full Post »