Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Musicas’ Category

Ah, que saudade!

Ragusa_Ibla_27_06_2009 110

Samba em prelúdio

(Baden Powell e Vinícius de Moraes)

Eu sem você não tenho porque

porque sem você não sei nem chorar

Sou chama sem luz

jardim sem luar

luar sem amor

amor sem se dar

E eu sem você

sou só desamor

um barco sem mar

um campo sem flor

Tristeza que vai

tristeza que vem

Sem você meu amor, eu não sou ninguém

 

Ah que saudade

que vontade de ver renascer nossa vida

Volta querido

os meus braços precisam dos teus

Teus abraços precisam dos meus

Estou tão sozinha

tenho os olhos cansados de olhar

para o além

Vem ver a vida

Sem você meu amor, eu não sou ninguém

Sem você, meu amor, eu não sou ninguém

Read Full Post »

Procurando bem

   Todo mundo tem pereba

      Marca de bexiga ou vacina

         E tem piriri, tem lombriga,

            tem ameba

               Só a bailarina que não tem

                E não tem coceira

                   Berruga nem frieira

                      Nem falta de maneira ela não tem

 

Bruna_Bailarina_maio_2009

 

Futucando bem

   Todo mundo tem piolho

      Ou tem cheiro de creolina

         Todo mundo tem

            um irmão meio zarolho

Só a bailarina que não tem

                Nem unha encardida

                   Nem dente com comida

                      Nem casca de ferida ela não tem

 

 

– Trechos de: Ciranda da Bailarina – Edu Lobo / Chico Buarque –

Read Full Post »

Seja você quem for, seja qual for a posição social que você tenha na vida, a mais alta ou a mais baixa, tenha sempre como meta muita força, muita determinação e sempre faça tudo com muito amor e com muita fé em Deus, que um dia você chega lá. De alguma maneira você chega lá.

O impossível não existe quando se acredita verdadeiramente nos sonhos.

–  Ayrton Senna da Silva –

*São Paulo, Brasil, 21 de março de 1960 

†Bolonha, Itália, 1 de maio de 1994

 

Sabe, eu nunca fui muito de curtir corrida de Formula 1 mas, como o cantor italiano Cesare Cremonini diz muito bem no refrao da cançao “Marmelata #25”:

Ma, da quando Senna non corre più…

Non è più domenica..

Ahh! Desde que Senna não corre mais…

Não é mais domingo…

Read Full Post »

Marcelino Pao e Vinho – Espanha, Itália, 1955

(Marcelino pan y vino / Marcellino pane e vino / The Miracle of Marcelino)Dal romanzo di José María Sanchez Silva

MarcelinoMarcelino é um orfao abandonado, ainda recem nascido, na porta de um mosteiro e criado por 12 frades franciscanos. Certo dia, quando tinha cinco anos, ele descobre uma imagem de madeira de Jesus crucificado no sotao do mosteiro e oferece ao homem da imagem um pedaço de pao e um pouco de vinho que aceita a oferta e passa a conversar com o menino. É o início de uma grande amizade cheia de dramas e o filme arranca làgrimas até o fim. No final, assim como eu, a maioria das pessoas sai muito emocionada do cinema, seduzida  pelos cliches melodramáticos da história concebida pelo escritor espanhol José María Sánchez Silva.

O filme espanhol foi lançado simultaneamente na Italia e obteve grande sucesso por aqui, onde foi amplamente divulgado, distribuido e teve ainda uma nova versao dirigida por Luigi Comencini em 1991. A ediçao que assiti no Cine Brasilia  era a original de Ladislao Vajda dublada em italiano, com musica tema cantada também em italiano por Gigliola Cinquetti  e ficou impressa assim em mim, tanto que, por muitos anos, achei que o filme fosse italiano. O menininho Pablito Calvo (que tinha apenas 5 anos quando encarnou o personagem-título) foi premiado em Cannes, no ano do lançamento do filme e o filme também muito aplaudido no Festival de Cannes, onde recebeu uma Mençao Honrosa, foi ainda  vencedor  do Urso de Prata no Festival de Berlim.

 Apesar de ter sido rodado em 1955, Marcelino Pao e Vinho voltou a estar em cartaz nos cinemas brasileiros entre o final dos anos sessenta e começo dos anos setenta, sendo um grande sucesso de bilheteria. Minha mae propos que eu assitisse com ela, sem minhas irmas que eram muito pequenas, o que seria o meu primeiro filme “adulto”. Eu me lembro que nem eu tinha a idade indicada pelo orgao de censura da época. Censura era coisa séria, sabe? Eu devia ter uns 10 anos e a censura exigia idade minima de 12 anos. Minha mae, que jà tinha visto o filme, achou que nao tinha nada demais que eu era madura o suficiente mas, sò pra garantir, fui assistir ao filme com um sapatinho de salto anabella, pra ficar mais alta do que eu ja era, vestida  com um conjunto (de minha mae) de lan, saia e blusa, com os cabelos penteados  num coque e de batom pra eu parecer mais velha. A emoçao do filme começou jà ali. Além da historia que se passava na tela, a travessura, aquela pequena transgressao, a deliciosa cumplicidade e emoçao divididas com minha mae é que fizeram dele o filme da minha vida.

 

cinema1Este post faz parte da blogagem coletiva O Filme da Minha Vida  proposto pelo blog Fio de Ariadne, da mesma Vanessa querida que criou a blogagem sobre O Livro da Minha Vida que eu também participei.

Se voce quiser viajar pelo maravilhoso mundo do cinema, clique no selo ao lado e veja todo tipo de emoçao que a pelicola nos traz contada por pessoas muito especiais.

Read Full Post »

Sorrí

Hoje é um daqueles dias em que a musica fala por mim.

Sorrí – Djavan

Read Full Post »

A voce

Continuando com a retrospectiva, destaco uma das musicas de maior sucesso nesse ultimo ano por aqui. Foi lançada assim que cheguei e tocou muito, mas muito mesmo no radio. Entao na minha cabeça foi o Hit Parade absoluto. A cançao, uma  declaraçao de amor apaixonadamente profunda, contribuiu  consideravelmente  para o desenvolvimento do meu vocabulario em italiano.

Dedico essa cançao ao meu grande amor, ao meu amor grande.

A Te
– Jovanotti –

A te che sei l’unica al mondo (A voce que é unica no mundo)
L’unica ragione (unica razao)
Per arrivare fino in fondo (pra chegar até o fim)
Ad ogni mio respiro (em cada respiro meu)
Quando ti guardo (quando te olho)
Dopo un giorno pieno di parole (depois de um dia cheio de palavras)
Senza che tu mi dica niente (sem que voce me diga nada)
Tutto si fa chiaro (tudo se torna claro)

A te che mi hai trovato (A voce que me encontrou)
All’angolo coi pugni chiusi (numa esquina com os punhos fechados)
Con le mie spalle contro il muro (com os ombros contra o muro)
Pronto a difendermi (pronto a me defender)
Con gli occhi bassi (com os olhos baixos)
Stavo in fila (estava na fila)
Con i disillusi (com os desiludidos)
Tu mi hai raccolto (voce me acolheu)
Come un gatto (como um gato)
E mi hai portato con te (e me levou com voce)

A te io canto una canzone (A voce eu canto essa cançao)
Perchè non ho altro (porque nao tenho outra)
Niente di meglio da offrirti (nada de melhor pra te oferecer)
Di tutto quello che ho (de tudo aquilo que tenho)
Prendi il mio tempo (toma o meu tempo)
E la magìa (e a minha magia)
Che con un solo salto (que com um so salto)
Ci fa volare dentro l’aria (Nos faz voar no ar)
Come bollicine (como bolhas)

A te che sei (A voce que é)
Semplicemente sei (Simplesmente é)
Sostanza dei giorni miei (razao dos meus dias)
Sostanza dei giorni miei (razao dos meus dias)

A te che sei il mio grande amore (A voce que é o meu grande amor)
Ed il mio amore grande (e o meu amor grande)
A te che hai preso la mia vita (a voce que tomou a minha vida)
E ne hai fatto molto di più (e fez muito mais)
A te che hai dato senso al tempo (a voce que deu sentido ao tempo)
Senza misurarlo (sem medi-lo)
A te che sei il mio amore grande (a voce que é o meu amor grande)
Ed il mio grande amore (e o meu grande amor)

A te che io (A voce que eu)
Ti ho visto piangere nella mia mano (vi chorar na minha mao)
Fragile che potevo ucciderti stringendoti un pò (fragil que poderia matar-te apertando-te um pouco)
E poi ti ho visto (e depois te vi)
Con la forza di un aeroplano (com a força de um aviao)
Prendere in mano la tua vita (tomar nas maos a sua vida)
E trascinarla in salvo (e arrasta-la a salvo)

A te che mi hai insegnato i sogni (A voce que me ensinou os sonhos)
E l’arte dell’avventura (e a arte da aventura)
A te che credi nel coraggio (a voce que cre na coragem)
E anche nella paura (e também no medo)
A te che sei la miglior cosa (a voce que é a melhor coisa)
Che mi sia successa (que me aconteceu)
A te che cambi tutti i giorni (a voce que muda todos os dias)
E resti sempre la stessa (e permanece sempre a mesma)

A te che sei (A voce que é)
Semplicemente sei (Simplesmente é)
Sostanza dei giorni miei (razao dos meus dias)
Sostanza dei sogni miei (razao dos meus sonhos)
A te che sei (A voce que é)
Essenzialmente sei (essencialmente é)
Sostanza dei sogni miei (razao dos meus sonhos)
Sostanza dei giorni miei (razao dos meus dias)

A te che non ti piaci mai (A voce que nao se gosta nunca)
E sei una meraviglia (e é maravilhosa)
Le forze della natura si concentrano in te (as forças da natureza se concentram em voce)
Che sei una roccia sei una pianta sei un uragano ( que é uma rocha, é uma planta, é um furacao)
Sei l’orizzonte che mi accoglie quando mi allontano (é o horizonte que me acolhe quando me afasto)

A te che sei l’unica amica (A voce que é a unica amiga)
Che io posso avere (que eu posso ter)
L’unico amore che vorrei (unico amor que iria querer)
Se io non ti avessi con me (se eu nao te tivesse comigo)
A te che hai reso la mia vita (a voce que fez a minha vida)
Bella da morire (linda de morrer)
Che riesci a render la fatica (que consegue fazer do cansaço)
Un immenso piacere (um imenso prazer)

A te che sei il mio grande amore (A voce que é o meu grande amor)
Ed il mio amore grande (e o meu amor grande)
A te che hai preso la mia vita (a voce que tomou a minha vida)
E ne hai fatto molto di più (e fez muito mais)
A te che hai dato senso al tempo (a voce que deu sentido ao tempo)
Senza misurarlo (sem medi-lo)
A te che sei il mio amore grande (a voce que é o meu amor grande)
Ed il mio grande amore (e o meu grande amor)

A te che sei (A voce que é)
Semplicemente sei (Simplesmente é)
Sostanza dei giorni miei (razao dos meus dias)
Sostanza dei sogni miei (razao dos meus sonhos)
A te che sei (A voce que é)
Semplicemente sei (Simplesmente é)
Compagna dei giorni miei (companheira dos meus dias)
Sostanza dei sogni miei (razao dos meus sonhos)

Read Full Post »

Fica comigo

Eu tenho medo de ficar sozinha. Nao é racional, eu sei. Nao é logico, também sei. Nao é natural, pois somos um, to ligada. Mas eu tenho.

Quando a angustia que esse medo traz me sufoca eu canto.

Canto primeiro dentro da cabeça, em silencio. Depois, murmuro baixinho, quase gemendo… E se o medo continua a apertar o peito aì eu canto alto e bem forte que dà quase pro mundo inteiro ouvir.

A musica? Ah, varia muito. Depende. A musica de hoje foi essa…

Stand By Me

When the night has come
And the land is dark
And the moon is the only light we’ll see
No, I won’t be afraid
No, I won’t be afraid
Just as long as you stand
Stand by me

(Chorus:)
And darling, darling,
stand by me,
oh now stand by me,
stand by me
stand by me

If the sky that we look upon
should tumble and fall
And the mountains should crumble to the sea
I won’t cry, I won’t cry,
No, I won’t shed a tear
Just as long as you stand
Stand by me

And darling, darling, stand by me, oh stand by me
Stand by me, stand by me, stand by me, yeah

Whenever you’re in trouble won’t you stand by me, oh no
Stand by me
Oh stand by me, stand by me, stand by me

 – Ben E. King –

Read Full Post »