Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Felicidade’ Category

Carinho empacotado

Chegou pacote do Brasil!!!!!!!!!!!!!

Read Full Post »

Sàbado é dia de…

G R A F O L O G I A !!!

E eu estou A-MAN-DO o curso! 😀

Read Full Post »

A parte do leao

Aprendi desde muito cedo a apreciar a beleza, a limpeza, a verdade e a simplicidade. Beleza é importante, mas nao é fundamental, limpeza é mais… e… se foi voce quem sujou, fale a verdade. Simples, assim.

Entendi, desde menina, também, que devia respeitar os mais velhos…  e os mais fortes que eu.

Passei toda a minha infancia com um grande senso de humanidade, coletividade e justiça e me sentindo bem protegida e cuidada.

Fui muito estimulada a aprender, a crescer e a me esforçar para desfrutar o melhor de mim mesma, mas nao cultivei um espirito de competitividade.

Aprendi a ler com tres anos de idade. Das quatro operaçoes da matematica e da vida passei com distinçao e louvor. Dividir, significa multiplicar e pra somar é preciso muitas vezes, diminuir.

Consegui delimitar meu espaço, mas sò uma mijadinha aqui e outra alì nao era sempre suficiente, tive que mostrar minhas garras muitas vezes e até rugir bem alto pra me fazer valer.

Sei me defender muito bem, obrigada.

Essa é a melhor parte do quinhao que recebi do leao, ou melhor da leoa – a minha mae.

Hoje é seu dia, é feriado nacional e é dia santo porque é seu aniversàrio, claro (quem tem mae leonina, sabe… hehehehe).

Com ela, aprendi também a liçao mais importante: ser amada e amar.

Te amo muito, mã.

Feliz Aniversàrio!

Read Full Post »

Foto By LuLu na Italia ©

Com o tempo, você vai percebendo que, para ser feliz, você precisa aprender a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você.
 – Desconheço o Autor –

 

Feliz Dia de San Valentim!

Read Full Post »

Foto By Marido Ernesto

Recomeça…
Recomeça…
Se puderes,
Sem angústia e sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro,
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.
E, nunca saciado,
Vai colhendo
Ilusões sucessivas no pomar.
Sempre a sonhar
E vendo,
Acordado,
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças.

– Miguel Torga –

Read Full Post »

DOIS anos

Read Full Post »

Hoje de manhã bem cedo o marido Ernesto tava me elogiando na webcam do msn me dizendo que eu tô com a pele bonita, elogiou os cachos do meu cabelo… Ele me acha sempre linda, mas eu senti que até ele percebeu que alguma coisa mudou em mim desde que cheguei ao Brasil.

Na hora eu respondi: é o clima, amore mio. Mas quando disse isso não me referia à esse inverno maluco de Brasília onde os termômetros variam entre 28 e 32 graus(que eu estou amando!!), e sim a todo esse amor e aconchego de útero materno que venho recebendo, que começa no cafuné, deitada na cama de minha mãe, passa pelas duzentas e cinquenta vezes que escuto a vozinha linda da minha sobrinha, afilhados e filhos de amigos queridos me chamando de “titia”, e vai até o brilho no olhar dos afetos, amizades e amores que tenho cultivados aqui.

Jardim de pessoas- flores, temperatura amena, muitos beijos e manifestações de carinho… Esse é o clima ideal.

Read Full Post »

Desde que cheguei nao paro de pensar na Italia. Aliás, desde que saí de lá. Quando fui, foi a mesma coisa. Nao parava de pensar no Brasil. Será que algum dia esse pendulo se estabiliza? To me sentindo meio tonta com isso.

Amigo é coisa.. viu? Mas.. Que coisa! Que coisa boa!

Se abraço valesse dinheiro, eu tava rica.

O teclado tem TILLL!!!! Mas eu vivo esquecendo de usar.. hahahaha… 

Namorar o marido Ernesto virtualmente é uma mer**!

Sao 3 horas da manha e eu to aqui acordadona! Hoje já é dia 19 e só agora me toquei! Feliz Aniversário piminha!!!

Tô deslumbrada do quanto as pessoas sao simpáticas! Voce tem noção disso?! Todo mundo ri, aqui! Da caixa da padaria ao cara da bomba do posto de gasolina (como é que se chama essa profissão, hein? Esqueci…)

Tava colocando gasolina no carro da mamãe pra gente sair pra fazer umas comprinhas e na hora de ir embora eu agradeço ao atendente: buon lavoro! Hehehehehe.. To assim, misturando tudo com todo mundo.

Que estranho que foi o primeiro dia quando todo mundo só falava português à minha volta. Rádio, TV, placas.. TUDO! Pirei!

Já vou melhorando, mas ainda estranho cama, travesseiro, erro ruas, perco o sono, nao sinto fome… Ai,ai. Ainda to doidinha, doidinha… Ou pior… Como diz um amigo querido: mulher nao endoida… piora.

Adaptação ao fuso horário… Redaptação ao portugues… Readaptaçao ao teclado com TIL! Ops..esqueci de novo.. hehehehehe..

🙂

Read Full Post »

Triste

… Mas é verdade…

Quando estou deprê escrevo mais, sou bem mais profunda e inspirada.

O que nao é o caso essa semana… hehehehehe… 🙂

Read Full Post »

G.B.B.E em: Vida dura

GBBE_praia

Fonte: nadaver.com

Read Full Post »

Eu comecei a pensar em italiano jà hà algum tempo. Assim, sem nem me aperceber direito. Notei a primeira vez num dia em que eu estava falando com minha mae no messenger e acontecia vàààrias vezes de pensar em italiano pra depois traduzir. As vezes até esqueço como é a palavra em portugues e sai automaticamente em italiano… naturalmente. Bom, nè? Sinal de que eu estou aprendendo, de que eu jà estou dominando a nova lingua. 🙂

Sò tem uma coisa curiosa: eu nao consigo contar em italiano, nem fazer conta de cabeça em nenhuma outra lingua. Sabe como? Eu e o marido Ernesto adoramos jogar. Xadrez, carta, gamao… Quando jogamos buraco, por exemplo, na hora de dar as cartas eu conto em portugues. hehehehehe. Ou na hora de somar os pontos é a mesma coisa. Nao consigo evitar. E é instintivo! Se eu for somar em italiano me perco toda! Hahahahaha.. Que engraçado, nè? Porque serà? Como se a memoria matemàtica fosse  ancestral à memoria fonològica. Como se o aprendizado se fizesse em niveis diferentes de consciencia. Que viagem… ! Serà que algum dia eu chego là?

Read Full Post »

Hoje, enquanto eu estava aqui me abanando, feliiiiiz, com o calor da primavera/verao que se instalou definitivamente do lado de cà do Equador, estava lembrando de uma definiçao matemàtica:

Duas grandezas são diretamente proporcionais quando, aumentando uma delas, a outra também aumenta na mesma proporção, ou, diminuindo uma delas, a outra também diminui na mesma proporção.

Ou seja, na mesma medida que a temperatura ao meu redor aumenta, cresce igualmente o bom humor e a felicidade dentro do meu ser.

Nada como aprender, assim, na pele. Literalmente.

Bendito seja o saudoso professor Amorim, que deve estar sorrindo, todo orgulhoso de sua aluna aplicada, esteja ele onde estiver.

Read Full Post »

s.f.  Extensão de terra cercada de água  SOL por todos os lados.

By LuLu na Italia

sicilia_2009-05-09

 

URRUUU !!!   🙂

Read Full Post »

Titia em: O dente

No msn..

– Titia, sabia que o meu dente ficou mole, eu puxei e ele saiu?

– Nossa, meu amorzinho, que corajosa que voce é! Que emocionante, nè? E doeu Brunequinha?

– Nem doeu, titia. Sò que agora ficou um buraco… Voce qué vê?

brunequinha_dente_2009-001bbrunequinha_dente_2009-005bbrunequinha_fev_2009-005c

E assim a vida segue…

E assim eu mantenho a ilusao de estar ao seu lado…

E assim eu vejo voce crescer e acompanho as suas descobertas…

E assim eu preencho um pouquinho o meu ser com o seu ser que me é tao caro.

E assim dividimos nosso amor, Brunequinha-linda-da-titia!!!!

Read Full Post »

Boris Mihajlovic Kustodiev, Russia, 1878-1927

boris-kustodiev_cc5b4ebf01

Merchant’s wife, 1918 – Fonte: Gatochy

Boris-kustodiev_La belle

The Beautiful, 1915 – Fonte: Tyk!

 

Fernando Botero – Colômbia, 1932

botero-fernando-the-letter-1976

The Letter, 1976 – Fonte: Fotos.org

 fernando-botero

Woman in Front of a Window, 2004 – Fonte: artnet.com

 

Peter Paul Rubens,  Alemanha, 1577-1640

rubens_tres_gracas

As Tres Graças, 1638 – Fonte: Sombria Elegancia

rubens_woman-with-a-mirror-c_1640

Woman with a Mirror, 1640 – Fonte: O Mundo Inominavel

 

Tem muitos mais pintores que projetaram em suas telas mulheres lindas-gordinhas-gostosas-encantadoras-charmosas transformando-as em famosas pinturas, e muito mais obras desses que selecionei, mas jà tà bom assim. Me detive aqui fiel àqueles artistas que realmente manifestaram apreço por suas modelos e o declaram publicamente, e nao pensaram como alguns pensam: “Um artista faz o que pode com o que tem. Nem sempre ele tem o ideal…”, ou: “Usei modelos gordinhas porque as gostosonas cobram bem mais caro.”, a meu ver, desprezando as pessoas que posaram pra eles e reforçando um conceito de “padrao de beleza” onde “gostosa” é sò quem é magra.

Bom, a grande inspiraçao pra esse post veio, na verdade, com uma inocente busca no Google onde eu coloquei: “quadros, gordinhas” e, dentre os resultados, me deparo com essa foto minha!!!

 lulu_roma_2008

E’ uma foto, tirada em Roma pelo marido Ernesto, que publiquei aqui no Mundo Novo. O post que gerou a foto nao tem nenhuma palavra que faça referencia aos termos de busca em questao. Foi uma ediçao que fiz de fotos das estaçoes do ano e, no caso, essa foto ilustrava um visual de verao. Eu até jà falei sobre quadros de gordinhas nesse post aqui, e talvez seja por isso que o Google redireciona essa foto, sei là. Tem outras fotos daqui do Mundo Novo no resultados da pesquisa, mas entre tantas porque serà que essa foi a primeira? Tomei um susto, mas eu adorei, juro! Eta mundinho, nao? Ai..ai..

Porque esse mundo é dinamico e podemos apreciar bem mais a paisagem se nos mantivermos conscientes de nòs mesmos, se aceitarmos nossa realidade,  nossos limites, se vivermos com prazer o dia de hoje, o momento atual, enxergando-o como o “presente” que ele efetivamente é.  E, afinal, estou gordinha, sou gostosa ;-), estou saudàvel e sou normal!

Da série: Quilos a mais – se nao pode vence-los, una-se a eles!! 🙂

Ou ainda: Eu me amo como eu sou!!!

Nota da LuLu: Todo o respeito por quem é magrinha e quer ser magrinha, por quem é gordinha e quer ser magrinha, por quem é magrinha e quer ser gordinha, por quem é gordinha e quer ser gordinha.. enfim, respeito é bom e eu gosto, ok?

Read Full Post »

Titia

 … No messenger… 

– Titia, eu jà sei escrever meu nome em letra cursiva, voce qué vê?

– Quero, sim Brunequinha-linda-da-titia-que-eu-amo-muito! 🙂

Ela pega um caderno e me mostra a folha em branco preocupada em me demonstrar que nao tem truque… 😉

– Olha, nao tem nada escrito, ta vendo? 

Ela pega a caneta e escreve… e me mostra.

Eu vibro.. dou xilique… falo que quero espremer… chamo ela de xiribilinha-tipi-tipi-moranguinho-gostosinha… essas coisas que ela adora.

Ela dà sò aquele sorrisinho de sapo, sem mostrar os dentes e continua:

– Titia, agora vou te mostrar que eu sei escrever “Ana”  também.. 

E de novo.. a folha em branco… e escreve.. e me mostra..

Eu faço a mesma firula… a maior festa…  dou gritinhos…aiiiii…  falo que quero morder a bochecha dela, que espremer é pouco….

Ela adora.. ri mostrando as covinhas… e aì me fala:

– Titia, agora voce vai desmaiar, porque eu sei escrever “Rossi” em letra cursiva!

Ela escreve.. e me mostra…

Eu faço mais firula ainda… aiiiiiiii…  finjo que vou desmaiar… que to com taquicardia…  me taco no chao… e eu tiro foto …

Ela adora… dà cada gargalhadinha gostosa…

Eu me derreto toda!

Ai… ai.. como a gente é besta, nè?

bruna_abril_2009-0051bruna_abril_2009-004b1bruna_abril_2009-0061

Read Full Post »

Mã?

Quero te agradecer muitoooo, porque eu tenho muito a agradecer a voce que é uma das pessoas mais lindas da minha vida, que eu amo apaixonadamente,  que eu tenho orgulho e que me aguenta, nem sei como, hà quase quarenta anos, e que mesmo quando eu to com a macaca-virada-no-teteu-de-tao-chata voce ainda me pega no colo e me chama de “pholinha de figo” e “filhim da “.   🙂

Mae é mae, né? Sò ela, mesmo.

Ainda quero agradecer a minha mae de novo por ter me dado a vida e me ensinado a viver, a comer, a falar, a andar, a correr, a ler, a escrever, a escovar os dentes, a tomar banho, a cuidar de mim, a cozinhar, a lavar, a arrumar, a costurar, a bordar, a tricotar, a crochezar, a desenhar, a ouvir, a cantar, a dançar… E ela ainda continua me ensinando.

E por fim, agradeço a minha mae outra vez, porque ela é minha e eu posso agradecer cento-e-cinquenta-e-dez vezes ou até o mundo acabar que ainda nao vai ser o suficiente pra expressar toda a emoçao e gratidao que eu sinto a cada gesto seu, cada palavra sua, a cada vez que ela me liga, cada vez que nos falamos no messenger, ou quando ela, no maior sacrificio, me manda um pacote que demora um século pra chegar, cheio de coisinhas gostosas de comer, ou roupinhas que eu nao pude trazer, sapatos que deixei pra tras, livros (chegou, viu?), penduricalhos, coisitas de todo o genero, e sempre com muito amor, com bilhetinhos, com desenhos, com paciencia, com carinho, mais amor de novo… e dà-lhe amor!

Grazie, mã!!! TE AMO! MUITO!

O bom disso tudo é que todo esse amor que sentimos ressoa no universo inteiro.

Sentiu aì? 😉

Read Full Post »

cucina_del_sole_2009_04_08-Diploma

Cucina del Sole invadiu a minha vida.

‘A partir de hoje, tenho oficialmente curso de culinària na Italia, mas além do fato de que o mundo dà muitas voltas (nao sei como nao ficamos tontos) eu nao sei ainda, exatamente, o que mais um curso significa na minha vida. Sei também que estou bem  orgulhosa desse meu primeiro passo no novo mundo, dessa primeira sementinha plantada na minha nova història.

Missao cumprida.

Os frutos virao… Assim como outras sementes… Me aguarde.

Read Full Post »

LuLu – O retorno!

Voltei!!!!!

Tem mais de uma semana que estamos na malhaçao forte aqui no computer e hoje, finalmente, concluimos a saga que foi reformatar tudo e reinstalar duas mil oitocentas e cinquenta e dez coisas, todas novinhas em folha.

Obrigada pelas mensagens deliciosas, pela torcida e pelo carinho. Estamos exaustos e jà està bem tarde e entao nao vou postar como se deve (ainda), mas nao me aguentei e vim aqui contar que entre mortos e feridos salvaram-se  todos.

Amanha to aqui firme, forte e rente feito pao quente!

Beijo.Ciao.

Read Full Post »

Continuando a retrospectiva do ultimo ano…

Mamae_ErnestoOGNINA – No finzinho de agosto minha mae veio do Brasil me visitar. Nem preciso dizer que foram tantas emoçoes, nè? Ela pirou o cabeçao de tanto que curtiu o velho mundo. Mal peguei mamae no aeroporto e jà fomos dar um passeio pela orla, na cidadezinha de Ognina. De cara ela ficou impressionada com a linda e maravilhosa cor azul do mar Mediterraneo.  E’ mesmo de babar, viu? Pra quem no Brasil morava a mais de 1.500 Km de distancia do mar, morar numa ilha e pertinho do litoral jà é um deslumbre. E sabemos bem aproveitar esse privilégio.

Familia_EtnaETNA – Minha mae é uma senhora, jà beeeem senhora que apesar dos cabelos brancos, que ela insiste em nao pintar, é bastante enxuta e fortona para os seus 75 anos maravilhosamente vividos. A véia (como eu carinhosamente a chamo) além de vir conferir o mundo novo da filhinha e abençoar o nosso lar, tinha um grande sonho para realizar aqui: conhecer o vulcao Etna – meu vizinho. No telefone antes de vir ela sò falava nisso. Jà tinha virado até piada que na verdade ela nao tava nem aì pra mim, que o que queria mesmo era ver o tal vulcao! Hehehehe! E tinha que ver lava! O passeio de subida é sempre maravilhoso, mesmo que jà tenha feito varias vezes. Meus sogros foram junto pra prestigiar o momento e depois almoçamos no restaurante tradicional que fica bem na base do vulcao. Minha mae adorou, mas jà soltou esses dias ao telefone que da proxima vez que vier tem que ver o Etna de novo, sò que com neve! 🙂

AcicastelloCASTELOS– Como boa rainha que é mamae teve todos os seus sonhos e desejos devidamente   satisfeitos  e ainda de Castello di Lombardiaquebra conheceu mais ruinas historicas e alguns castelos pra depois poder contar pra sua netinha (minha sobrinha Brunequinha) que é uma princesa. Visitamos Acicastelo e seu Castello Normanno, depois fomos visitar o Castello Ursino que fica no centrinho de Catania e por ultimo viajamos pra conhecer o Castello di Lombardia em Enna.

Fontana di TreviROMA – No meu aniversario, em setembro, minha mae me presenteou com uma viagem à Roma e, entao, fomos nos tres passar uma semana na internacionalmente  conhecida como “A Cidade Eterna”. Foi delicioso rever alguns dos pontos turisticos mais famosos do mundo junto com ela. Até porque nao cansa nunca (re)visitar  a Fontana di Trevi, a Piazza di Spagna, o Pantheon, Coliseuo rio Tevere, o Colosseu, o Forum Romano, o Arco di Constantino, o museu do Vaticano, a Piazza San Pietro, a Capela Sistina, a Bocca della Verità, a Piazza Navona, a Via Condotti, a Piazza Italia, a Ilha Tiberina, os aquedutos, o Castello di Sant’Angelo, a Via Appia, as termas, a Santa Scala, o Palacio Imperial, as igrejas, as fontes, as praças, os obeliscos …

Read Full Post »

Essa semana estou completando um ano de Italia! Resolvi contar um pouco do que foi esse primeiro periodo aqui. Quero mostrar alguma coisa do que vi, do que ouvi, do que li… do que vivi.

Começo, entao, com a retrospectiva das cidades que visitei. Um pedacinho de cada lugar, mais ou menos uma por mes, sò pra dar um gostinho. Se quiser saber mais sobre alguma delas me pergunta que eu conto mais depois, ok?

Torre de BelémLISBOA – Nos casamos no comecinho de fevereiro e viajamos em seguida de lua-de-mel para Lisboa.  Tava um frio desgraçado e eu sofri, viu? Mas passamos momentos deliciosos e foi tao gostoso passear pela cidade e conhecer um pouco dos antepassados do meu paìs. O mais engraçado era estar na Europa e falar portugues! Hehehehe… Nossa lingua é realmente uma boa mae. Graças a ela me sentia confortavel e segura no primeiro contato com o mundo novo.

Catedral de Catania

Catedral de Catania

CATANIA – A cidade que me acolheu. A terra do marido Ernesto, na ilha, na Sicilia. Um lugar especial que tem sua vida marcada por terremotos e erupçoes do vulcao Etna… E’, eu tenho um vulcao como vizinho… Mas nao é ele que me mete medo, e sim o frio. Tà, sou muito friorenta  e ainda peguei, de cara, uma sinusite e uma conjuntivite, duas chatices que me obrigaram a ficar mais quietinha e ir me adaptando aos poucos. O primeiro dia de sol e consequentemente de liberdade foi em março e aproveitamos para um passeio no centro historico.

Paisagem de Agira

Paisagem de Agira

AGIRA – Em abril o marido Ernesto começa a trabalhar numa cidade da regiao central da Sicilia. Fizemos, entao nossa primeira viagenzinha com o objetivo de mapear as estradas de acesso e conhecer o posto onde ele trabalharia de guardia médica. A cidadezinha, tipica de regiao de montanha,  pequenininha, acolhedora e simpatica nos brindou jà desde a estrada com uma paisagem de inicio de primavera, prados verdes e muitas flores. Parecia uma pintura! Uma beleza!

Castelo de Sperlinga

Castelo de Sperlinga

SPERLINGA – Em junho fomos conhecer Sperlinga que é uma comuna italiana da regiao central da Sicília, província de Enna, com cerca de 963 habitantes. Pequeninissima estende-se por uma área de 58 km2. (Fonte: Wikipedia). Sua maior atraçao è um raro exemplo de castelo rupestre, em parte escavado na rocha, provavelmente no periodo anterior aos Siculos (povos originarios da Sicilia, pre-greos – XII-VIII seculo a.C.), em parte costruido sobre a mesma rocha, entorno ao ano 1000. E’ um castelo muitissimo bem conservado, dentre os que eu jà vi, um dos mais  preservados e ainda foi totalmente restaurado hà uns 20 anos atràs. De cima do castelo temos a visao panoramica de 360° do centro da ilha. De tirar o folego!

Mosaicos em Villa del Casale

Mosaicos em Villa del Casale

ENNA  – Em julho, jà em pleno verao, fizemos muitas viagens. A maior parte dos passeios foi na Sicilia central,  com seus castelos,  torres e sitios arqueologicos diversos. Num fim de semana aproveitamos e visitamos, no centro da cidade de Enna a Torre de Federico, o Castelo di Lombardia e depois pegamos a estrada e fomos conhecer ainda o internacionalmente famoso sitio arqueologico de Piazza Armerina , a Villa del Casale, com os mais bem preservados exemplares de mosaicos romanos (do IV seculo d.C.), distribuidos numa àrea de mais de 3.500 m2., reconhecidos como patrimonio historico da humanidade pela Unesco.

Roccalumera e a bòia rosa

Roccalumera e a bòia rosa

PRAIAS – Em julho, ainda, o calor pega! Mas dessa vez, ao contrario do frio, nao tive nada do que reclamar, foi sò alegria! A bola da vez foram as praias. Como estamos numa ilha, voces podem imaginar, o que nao falta é litoral pra conhecer. Teve Marina di Cottone, Letojanni, Santa Maria La Scala, Giardini Naxos, Roccalumera, Brucoli… Sò pra citar a parte oriental da ilha. Teve passeio de uma manha, de um dia inteiro, de fim de semana, de alguns dias, com amigos, com a familia e ao meu lado o marido Ernesto….  além da minha bòia rosa. E’, eu me aventuro em qualquer aguinha, pocinho, lago, rio, mar ou até poça de chuva… mas sempre com minha fiel companheira.  Se eu sei nadar? Sei, mas me apeguei a essa amiga inflavel num periodo dificil da minha vida e hoje, mesmo nao precisando mais dela, nao abro mao do conforto e da alegria que ela me proporciona. Ah! Jà aviso logo: nao dou, nao vendo e nao empresto!

Bom, por hoje paro por aqui. Amanha mudo o tema e continuo com a retrospectiva  falando das coisas que eu li nesse ultimo ano. Lembrando que amanha é dia da blogagem coletiva proposta pelo blog Fio de Ariadne e o tema é O livro da minha vida, ao invés de contar sobre o livro que marcou a minha “antiga” vida, resolvi falar dos livros representativos desse periodo da minha “nova” vida… desse admiravel mundo novo da LuLu.

Read Full Post »

Feliz…

… dia de Sao Valentim!!!

Fui ali comemorar em Taormina… e jà volto!

Beijo.Ciao.

Read Full Post »

Laconica

Nao tenho muito a dizer, hoje, a nao ser que eu passei umas quatro horas na webcam do messenger com minha mae no Brasil fofocando, rindo, tagarelando, contando causos, lendo poesias, dividindo a vida e eu to me sentindo tao leve, mas tao leve, que acho que eu posso voar e nao quero ficar aqui escrevendo pra nao desperdiçar nem um minutinho dessa sensaçao com nada, entao vou ficar bem ali, assim, flutuando, sem muito dizer.

Beijo. Ciao.

Read Full Post »

Torcida

Brasil jogou hoje seu primeiro amistoso com o vencedor da ultima copa do mundo, a Italia. Eu, apesar de ser do pais do futebol, nunca fui muito de torcer pelos times regionais, nem tenho time definido. Em compensaçao  sempre gostei de assistir aos jogos do Brasil cercada de amigos e com muita farra!

Bom, pela primeira vez assisti a um jogo do meu paìs em “territorio inimigo” . Em casa, tudo muito educado, tudo muito lindo e o que é melhor o meu timao ganhou de DOIS a ZERO. Posso orgulhosamente afirmar que tudo correu muito bem, fomos todos muito cordiais, marido, sogro, parentes, bem como os jogadores em campo, e fizemos valer nossos acordos internacionais de amizade-paz-respeito-blablabla… Sò tem uma coisinha me incomodando… é que eu to com um grito, que eu nao pude dar, engarranchado aqui no peito até agora que eu preciso deixar sair, voce me dà licença?

BRASIIIIIILLL..SIL..SIL..SIL!!!!!

🙂

Read Full Post »

Ano UM!

ano_um_casamento1ano-um1ano_um_2009

O que vale na vida nao é o ponto de partida e sim a caminhada.

Caminhando e semeando, no fim teremos sempre o que colher.

Read Full Post »

UM ano!!!

_mg_0081

Read Full Post »

renatinha_posse_Itamaraty_jan_2009

“O sucesso é uma viagem, uma jornada e não um destino.”
-Arthur Robert Ashe, Jr-

Fui uma das primeiras pessoas da familia a te pegar no colo assim que voce nasceu e nunca vou me esquecer do quanto voce me transmitia serenidade. Aquele pacotinho de gente, de cabelinho arruivado e narizinho arrebitado, tao rosinha. Te amei muito e desde o primeiro instante como a uma irmazinha, com um sentimento de pura ternura desses que a vida nao explica de maneira racional, entende? Me vem um desejo forte de estar aì hoje pra te abraçar, te pegar no colo, pra compartilhar esse momento com voce… No mesmo instante me lembro que na verdade eu estou também aì com voce pois somos todos um.

Minha piminha linda, que nessa estrada que voce apenas começou a trilhar tenha muita luz e muita vida a te acompanhar. Que a luz nao te cegue jamais, meu amorzinho, mas sim ilumine o caminho e te ajude a prosseguir sempre tranquila e segura, na certeza de que nada é impossivel para  aqueles que acreditam.

Te amo.

Read Full Post »

Neve

 mosaico_neve_21

Read Full Post »

Realizando sonhos

Domingo vi neve pela primeira vez e foi um dos dias mais emocionantes da minha vida. Aliàs, nesses ultimos dois anos, é bem dificil dizer um dia que nao tenha alguma emoçao. Sabe passeio de bugue nas dunas do nordeste brasileiro, quando o motorista, com cara de sàdico, pergunta na crista da duna: com ou sem emoçao? Poisé, aqui nao tem a opçao “sem”. A começar pelo dia do nosso casamento, por exemplo, que teve tanta coisa memoràvel, mas eu juro de pé junto que eu nunca tinha sonhado em me casar com um italiano,  muito menos em vir morar num outro paìs, entao foi tudo surpresa, emoçao, mas nao foi realizaçao. Jà com a neve eu sonho hà anos!!… Ai!.. Meu coraçao jà começou a acelerar sò de lembrar.

Pra eu me sentir verdadeiramente realizada com algum sonho nao é coisa fàcil, sabe? Sou uma virginiana tipica, critica, xexelenta, manipuladora, exigente, cheia de nuances, detalhezinhos e particulares bem dificeis de atingir, o que me faz quase sempre me frustrar com alguma coisa, portanto quando eu classifico um dia como “dia de sonho” acho que dà pra voce imaginar o quao perfeito deva ter sido. E foi.

Do momento em que acordamos e vimos um céu milagrosamente azul, depois de dias de MUITA chuva, o que nos possibilitaria subir a estrada para a montanha do vulcao Etna, a minha intuiçao jà me dizia: ah LuLu, hoje voce vai ver neve!

Dia lindo, entao decidimos pegar a estrada. Vesti tantas camadas de roupas quanto um esquimò, acho. Sò de meias foram quatro: uma meia calça de lã normal, uma meia calça de lã grossa, uma meia calça especial para inverno rigoroso que minha mae mandou do Brasil e por cima de tudo um meião de la até o joelho. Teve ainda o Jeans e o coturno, e na parte de cima mais umas tres camadas além de um pulover e pra finalizar um casaco especial para o inverno. Na cabeça um gorro de lã que cobria as orelhas, por cima um outro impermeavel e tinha também o capuz do casaco. Ah!.. E de acessorios foram também duas luvas, uma normal de lan por baixo, uma especial pra neve por cima e dois cachecòis. Pronto.

Na estrada, de fora do carro se percebia o vento frio. O céu, que da janela de casa parecia todo limpo, começou a formar umas nuvens pretas e a embaçar com a neblina, à medida que subìamos a montanha. O marido Ernesto tinha imaginado jà que nao daria pra atingir o pézinho do vulcao bem no alto, entao a idéia era subir o màximo que desse,  e assim fomos. A uma certa altura, com o mal tempo, a fila de carros que ia à nossa frente começou a fazer o retorno e nòs, sem nos dizermos nada, nos olhamos e decidimos continuar mais um pouco. Iamos a uns 40km por hora de tanta neblina e, aquela altura, quase jà nao dava pra ver mais nada. Dos dois lados do caminho tinha vestigios de neve do dia anterior, mas nao nevava. Chegamos até onde a policia fazia uma barreira, porque seria perigoso prosseguir, e alì mesmo estacionamos.

Eramos os unicos. Até entao, com a visibilidade baixa, todos estavam voltando. O que fazer? Iriamos descer do carro, ver a neve em volta da estrada, fazer fotos e ir embora…? Nao podia ser!  Ficamos uns minutos parados, com a respiraçao curta, olhando a paisagem em volta. Nao dissemos nada, nem nos movemos, sem saber o que fazer. Eu nao sei explicar o porque, mas sentia que nao tinha acabado alì, e…  entao… caiu… o primeiro floco de neve.

O resto?… O resto é història.

Neve

To chorando agora, como chorei no dia.

Read Full Post »

pacote_Brasil

Demorou (MUITO!) mas chegou o pacote que a mamae mandou com roupinhas de frio, presentinhos, bombom Sonho de Valsa, geleia de goiaba, doce de leite, fubà mimoso, polvilho azedo… hummmmm. Jà me empolguei e logo logo vou fazer pao-de-queijo.

GuaranàPra completar a felicidade, descobrimos, no centro da cidade, uma especie de empòrio de produtos internacionais e “etnicos” que vende de tudo um pouco do mundo inteiro, e là encontramos, leite de coco, àgua de coco, suco de maracujà e  GUARANA ANTARTICA!!!!!

Read Full Post »

Faltam 31 dias.

Read Full Post »

Natal

O Natal da familia vai ser aqui em casa. Estou meio sumida porque ando bem envolvida com os preparativos. Felizzzzz que nem pinto no lixo, sabe? Hehehehe 🙂 Acho que agora a coisa pegou no tranco. To mais motivada, mas nao estou neurotica, nem controladora maluca, nao. To bem. O dia vai chegando perto, passamos algum tempo comprando coisas pra ceia e a empolgaçao e a loucura do comércio torna dificil nao se contagiar. Todo mundo na rua correndo muito e se cumprimentando: AUGURI!

Me lembrou uma época, dos meus 15 aos meus 20 anos quando eu participava ativamente de um grupo de jovens da igreja catolica chamado SEGUE-ME. O nome nao é nenhuma alusao a algum filme de perseguiçao obsessiva (hehehehe), mas sim a uma frase, supostamente dita por jesus, de um dialogo narrado na Biblia (Mateus 19:21; Marcos 10:21; Lucas 18:22) onde um jovem rico se apresenta ao mestre dizendo que sempre havia seguido os mandamentos de Deus e queria saber se era suficiente ou se tinha mais alguma coisa que ele pudesse fazer e jesus arremata lhe aconselhando:  “-Vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me.” … A filosofia proposta é belissima, oportuna e atualissima em tempos de crise nesse mundo em que vivemos. Tem também uma mensagem que cabe direitinho no periodo de Natal nos convidando a voltarmos nossos olhos para outros valores que nao os da riqueza material e ajudarmos os pobres, os solitàrios, os doentes, os desesperados, enfim, aqueles os quais esquecemos a maior parte do ano. Bom, coloco aqui pra reflexao a idéia de exercitar a generosidade, de desapego, mas nao é sobre isso que quero falar hoje.

O que me fez fazer toda essa apresentaçao inicial sobre o movimento de jovens da qual fiz parte foi a lembrança de uma turma de amigos, que se formou trabalhando pelo encontro juntos na equipe do canto, e que de uma maneira jocosa e muito especial saia por todos os cantos da cidade, em qualquer época do ano, cumprimentando as pessoas com um alegre FELIZ NATAAAAL! Era uma delicia! Todo mundo se contagiava, mesmo sem entender direito. A idéia começou porque refletimos que o nascer simbòlico, a renovaçao, a energia de começar, ou seja o “nosso” natal deveria acontecer todo dia e nao somente nessa época, agora em dezembro. Esse ano de 2008 foi assim pra mim, repleto de novidades todos os santos dias e… entao, que assim seja, sempre. Desejo a todos nòs que saibamos trazer a cada dia uma energia nova pra nossas vidas, cheia de motivaçao, de descobertas, de aprendizados… Desejo a todos nòs um ano novo repleto de natais.

FELIZ   NATAAAAAAAL!!!!!

Read Full Post »

 coisasdobrasil2-1

Em minha primeira participaçao numa blogagem coletiva* tinha que ser esse o tema, claro. Porque eu falo quase todo dia do mundo novo, a Itàlia, essa terra admiràvel que me recebe com muito amor, mantenho a patota atualizada com os temas da ilha do lado de cà do oceano mas, meu coraçao, quando bate, bate mesmo é pelo meu paìs. E é com lagrimas nos olhos, taquicardia, as maos tremulas, frias e suadas, que vou abrir a caixa da emoçao pra registrar aqui o que refletem as minhas pupilas dilatadas quando se fala de Brasil: Brasilia.

A primeira coisa, entao: ordem. Pra quem quiser entender um pouquinho, aviso: tudo por là é dividido em setor. Isso mesmo, tem setor de tudo o que se tem numa cidade. Tudo. Setor de hoteis, de motéis, de hospitais, setor comercial, setor residencial, setor de autarquias, de industrias, de diversoes… Tudo. Aprendi logo cedo no hospital Santa Luzia, e logico, no setor hospitalar, que fica pertinho da avenida W3. Foi num dia de cidade esvaziada, como acontece às  vésperas de Dia da Independencia, numa sexta-feira, quinto dia de setembro, em 1969. Foi feriado em nossa casa. Como tudo na cidade, organizada, nasci Maria Luiza. 

Organizaçao, sim, é a primeira palavra que ela nos traz, e também muita luz e muito verde, como bem percebeu o marido Ernesto em sua primeira visita à capital do Brasil. Muito mais do que uma “maquete”, c0mo é sarcasticamente  citada pelos superficiais, e muito além de seu plano  horizonte,  minha cidade natal representa o meu centro. . . O eixo.

O eixo central divide as asas, numa cruz-aviao. Norte-sul, Leste-Oeste, ou West, formando os tais setores, alguns constituidos de predios residenciais: as quadras. Na infancia aprendi o que era uma quadra, e nao bairro. E quadra é pra mim sinonimo de mini-mundo, de liberdade, de alegria, espaços abertos, muitas crianças, poeira vermelha e parquinho de areia. Vivemos até os meus 3 primeiros anos num predinho de 3 andares na quadra 416 no final da asa sul. Daqueles do projeto original de JK. A nossa era uma das poucas quadras completas, mas ainda cheia de vaos livres, o que deixava minha mae apreensiva, as vezes, e a me recomendar sempre para andar em grupos. Em Brasilia teve um sequestro de criança famoso. Nem tudo sao flores.

Falando em flores, devagarzinho ao longo de seus 40 e poucos anos a poeira vermelha do cerrado foi mudando e dando lugar a arvores frondosas e sempre verdes, jà imaginadas no projeto original. Junto com arvores nativas, pequiseiros, jatobàs, jameleiros, mangueiras, estao os meus preferidos, os sazonais e alegres Ipes que enfeitam Brasilia a cada estaçao com cores fortes e vibrantes. Tem um em especial, amarelo, que simboliza pra mim a vista da janela de nosso apartamento na 210 sul.  O dia-a-dia sempre foi rico também em belezas naturais. Furia de ventos, raios, relampagos e trovoes, granizo e neblina.  Beleza rara e comum, principalmente  em dias de chuva e arco-iris. Paisagem digna de arrepios de tao linda.

A minha cidade me impulsionou desde cedo a caminhar sozinha, a fazer escolhas responsaveis, a estudar muito, a decidir com segurança, a conviver com as diferenças… Minha cidade segrega, infelizmente, mas colore muito mais suas ruas com gente de todo o paìs e do mundo, assim como os Ipes o fazem. Minha cidade tem o menor indice de acidentes no transito, é exemplo no respeito à faixa de pedestres é o segundo maior PIB do Brasil, mas tem sujeira além da beleza, tem coragem e medo, violencia e paz, tem polìticos, politica e corrupçao, tem distinçao social, racismo e miscigenaçao,  tem pobreza, tem riqueza…  Minha cidade tem liberdade de fé, tem misticismo, tem cientologia, arquitetura e engenharia ousadas, tecnologia de ponta, modernidade, tem respeito e diversidade… tem a promessa de ideais de muitos …  tem Brasil.

Minha cidade, acima de tudo, tem potencial pra crescer e virar gente grande.  Eu nasci e cresci là. Um dia, alcei voo, segura em suas asas, e vim parar bem longe em busca dos sonhos acalentados naquela infancia feliz vivida ali . Mesmo distante ouço sua voz me lembrando que somos todos unicos, originais e em constante evoluçao e que devo fazer a minha parte pra construir um mundo melhor. Mesmo distante ela nao pàra de me ensinar. A ultima coisa, enfim: progresso.

*Iniciativa de blogagem coletiva da Andréa Motta do blog Leio o mundo assim.

Read Full Post »

Com a consciencia de que nuvens, vulcoes, cristais, sementes, flores, arvores, leoes, gatos, passaros, borboletas, peixes, tartarugas, baleias, insetos e… humanos…  somos todos um.

Com a visao de que a luz que temos em nòs se reverbera, se multiplica, se transforma, se movimenta e chega a todas as partes desse universo.

Te agradeço por fazer parte da minha vida. Te agradeço por voce ser a prova viva da unidade em nòs. Te agradeço por sua força e sua doçura. Te agradeço por sua compreensao e generosidade, por seu exemplo e sua humildade em receber a minha experiencia humana. Te agradeço por suas palavras e seu silencio afetuosos. Te agradeço por sua responsabilidade e sua ousadia corajosas. Te agradeço por voce vir aqui me ler. Te agradeço por seu ser. Porque é. Somos. Grazie.

Reafirmando o quanto voce é importante pra mim.

Receba o meu abraço.

Pra voce.

Amor.

LuLu.

abraço_flor

Read Full Post »

cucina_del_sole

Sole, sol, propriamente nao tinha, primeiro porque nessa época do ano aqui chove muito e segundo porque chegamos là sempre pouco antes das 19h, mas à primeira vista a casa nos recebe com uma porta imponente, uma entrada e um pàtio interno amplos que, seguramente, no verao devam ser plenos de luz e dignos de Apollo – o deus do sol e da luz da mitologia greco-romana. A luz se faz certamente presente em todos os ambientes, plenos de mimos e memorias, nos esboçando antecipadamente um pouco da padrona da casa, a senhora Eleonora Consoli. Esperamos numa sala de pé direito bastante alto, com uma lareira finamente decorada com gatos de porcelana trabalhada e grandes livros de arte, enquanto todos os participantes terminam de chegar. Somos 17 ao todo. A anfitria chega depois de alguns minutos e nos recebe com seu andar ralentado pelos muitos anos vividos e um sorriso tenro mostrando-se aos poucos  exatamente o que eu havia imaginado de uma matriarca siciliana, segura de si, forte, lucida e muito rica de estòrias pra dividir, além de deliciosas receitas culinàrias. Muito inteligente, e culta. Segundo ela mesma afirma, cultura e culinaria andam juntas. Eu concordo. A riqueza da cultura e a tradiçao sao transmitidas com tal naturalidade que imagino quantos tesouros de muitas partes do mundo aquela nobre senhora deva ter visto.

A cozinha, muito grande e ricamente equipada passa a ser quase como uma sala de audiencia de uma representante da nobreza antiga cercada de suditos. Dignidade, sim, mas com simplicidade, entende? Percebe-se alì ainda a diversidade, a modernidade e como nao poderia faltar numa verdadeira cozinha, muito amor. Antes de mais nada a senhora nos ensina a primeira grande liçao: cozinhar é doaçao, cozinha-se essencialmente para os outros. Outras liçoes vao sendo passadas com sua suavidade e força: a importancia do amor, de compartilhar, a generosidade, enfim, valores primordiais para a humanidade, e claro, muuuuita comida gostosa!!!!!

De concreto, deixo aqui uma foto-simbolo dessas primeiras liçoes.

Tortellini

Em minhas maos o meu triunfo: pasta di casa – feita por mim.

E pra fechar com uma frase-chavao, porque eu hoje to terrivelmente brega, sensivel e emocionada, confirmo que: o primeiro tortellini a gente nunca esquece. 🙂

Read Full Post »

Piano, piano se va lontano. Essa é a uma das expressoes que eu mais tenho ouvido  desde que cheguei aqui na Sicilia. A traduçao literal seria: devagar se vai ao longe. Aqui se usa também dizer apenas piano, piano… no sentido de pouco a pouco as coisas vao acontecer, calma, tranquila. Sempre fui muito ansiosa e realmente uma das coisas mais importantes que eu aprendi nesses meses foi esperar. Dificil liçao, sabe? Me sinto ainda muito menos ativa e independente de quanto eu era no Brasil, mas apesar disso, e como sei que nada é por acaso, aproveito pra praticar meu mantra pessoal que é: deixar fluir. Entao, procuro respirar fundo diante do que nao posso mudar, agir com presteza naquilo que eu posso e assim prossigo vivendo com amor e aceitaçao.

Parece que eu to resmungando, mas nao estou nao. Estou em paz. A vida tem sido generosa e mesmo com as dificuldades de adaptaçao nao tenho do que relamar. Devagarzinho a casinha vai ficando mais aconchegante, aos poucos vou entendendo melhor a lingua e me comunicando mais, vou me acostumando a cada dia mais com o jeitao do marido Ernesto, com a rotina da nova casa, da nova cidade e do novo paìs.

O contato com os velhos amigos segue com tranquilidade também, ainda sinto tanta saudade do convivio proximo, mas tenho menos ansiedade e cultivo tudo na medida do possìvel e na mesma proporçao em que recebo os novos amigos que estao chegando. Falando em receber, essa semana recebemos um convite para passarmos o capodanno (Ano Novo) na casa de uma médica, colega de Ernesto. Ela se chama Silvana, é casada, eles sao um pouco mais velhos do que eu e o marido Ernesto e tem uma filha adolescente. Um casal, que jà mencionei aqui no blog, muito agradàvel e que sao os meus primeiros amigos do mundo novo. Fiquei tao feliz!!!

Outra novidade maravilhosa é que amanha tenho novamente aula do curso de culinària siciliana La Cucina del Sole. A correria da semana passada nao me permitiu contar direito, mas é um curso que estava esperando desde que cheguei aqui em fevereiro. Uma senhora chamada Eleonora Consoli, autora de livros sobre culinaria, figurinha forte na cena siciliana, que ensina para turistas, cidadaos Cataneses e estrangeiros liçoes de como preparar delicias milenares da cozinha mediterranea. As aulas que estou tendo sao de pratos salgados, mas ela ensina também a fazer doces e a harmonizar tudo com vinhos. Adorei a primeira aula e fiquei com vontade de fazer os outros cursos também. Q uero tudo, claro…. mas piano, piano.

Read Full Post »

Todos os dias quando acordo,
Não tenho mais o tempo que passou
Mas tenho muito tempo
Temos todo o tempo do mundo.

– Renato Russo – 

Dias agitados, amici.

Por isso dei uma pequena sumida.

Ontem foi aniversàrio da minha sogra, Dona Liana.

Hoje teve curso de culinaria Siciliana La Cucina del Sole.

To bem cansada, mas to felizona. 🙂

Depois eu conto tudinho, tà?

Beijo, ciao.

Read Full Post »

A felicidade é como uma borboleta. Quanto mais você a persegue, mais ela se esquiva. Mas se você voltar sua atenção para outras coisas ela virá pousar calmamente nos seus ombros.
Thoreau

Foto By LuLu na Italia

Foto By LuLu na Italia ©

Quando eu finalmente parei de reclamar pude senti-la começar a entrar devagarzinho, sorrateiramente, com muito cuidado na minha alma. Nao sei explicar porque resisti tanto. Me apeguei ao medo. Talvez, “apego”, seja a palavra justa pra definir a dificuldade em deixar de ser esse alguém que jà fui, por tantos e tantos anos e que agora, assim, de repente, nao sou mais. Me apeguei ao passado e nao quis perceber sua presença, foi isso. Me apeguei ao que nao sou mais, nao vivencio mais, nao possuo mais, nao preciso mais e nao prestei atençao ao que vem surgindo à minha volta. Lamentei o caminho percorrido, esperneei  pela falta, choraminguei a ausencia ao invés de gozar o que é o presente: um presente. Isso mesmo, minha vida é um presente, embrulhado com papel dourado de muito valor agregado e amarrado com uma fita laranja da mais pura alegria.

Enfim, que bom que ela chegou. Posso senti-la encostando-se em mim com seu calorzinho bom. Posso ouvir sua risadinha terna e sapeca, como voz de criança, brincando de esconder detràs do sofà. E eu chamo: U-uuu… voce tà aì?? Como se eu nao soubesse. Hihihihi. Mas, posso senti-la.

Que bom que ela està aqui comigo. Me envolve o coraçao com suas maos macias como o mais tenro  algodao egipcio, me conforta e me enxuga as lagrimas de saudade. Porque essa, a saudade, também està aqui comigo e nem sei se vai embora algum dia, me faz companhia, às vezes brigo com ela mas, no fundo, ela nao incomoda ninguém.

Bom, hoje nao importa a saudade nem o apego ou o medo, nem tudo o que jà fui. Hoje o que eu mais quero é saudar essa minha amiga, que hà bem pouco tempo começou a fazer parte da minha nova vida e que me ajuda a construir o que eu sou e o que serei daqui pra frente. Quero me desculpar e dizer a ela que a busquei tanto, mas nos lugares errados. Quero confessar que tive medo e quase desespero de nao encontra-la nessa existencia e que minha sombra quase me fez acreditar que ela nao viria, veja sò que bobagem. Quero agradecer sua constancia, sua persistencia e sua paciencia, em esperar o meu momento. Quero pedir que ela fique pois, agora que a conheço, sei que aqui dentro de mim é o seu lugar.

Bem-vinda, felicidade.

Read Full Post »