Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 23 de maio de 2009

Um certo tipo

Tem um tipo de gente que acorda cedo, pouco depois que o sol saiu, se lava, se veste, calça um tenis e vai dar uma caminhada de meia hora no bairro, na volta aproveita e colhe umas flores do jardim e enfeita a mesa da cozinha enquanto prepara o café da manha sempre com frutas frescas cortadinhas em cubinhos, harmoniosamente ajeitadas numa tijela onde se le “Carpe Diem”, junto com mel e fibras naturais sem adiçao de açucar.

Eu sou do tipo que dorme de màscara nos olhos pra nao ser perturbada com nenhuma frestinha de luz e acorda quando o sono acaba, o que em geral  nunca é antes das oito da manha, tira a mascara, mas sò abre o olho depois de alguns minutos e bem devagarzinho pra acostumar com a luminosidade.  Sempre de pijama calça as pantufas, se lava,  jà sentindo o estomago roncar fortemente, toma um achocolatado instantaneo ou capuccino instantaneo com leite  e bastante açucar, acompanhado de bolo, ou muffin, ou pao de queijo, ou bolachas amanteigadas, ou biscoito de maisena, ou um sanduiche de pao de forma com presunto e queijo, ou ovos mexidos com pao de forma, ou pao de forma com manteiga, ou torradas francesas…  Jà deu pra entender: carboidratos.

Tem um tipo de gente que abre todas as cortinas da casa, acende um incenso de essencia de sandalo,  lentamente estende um tatame,  estrategicamente  enrolado num angulo da sala, se alonga sob o frio sol  que entra de uma das janelas enquanto ouve um CD de musica instrumental indiana que ativa cada um dos chacras do seu corpo, com os olhos fechados, em harmonia com os passarinhos là fora, a mae terra, expirando e inspirando lentamente e fazendo pausas de cinco segundos entre uma respiraçao e outra.

Eu sou do tipo que abre todas as cortinas da casa, liga o radio na primeira estaçao que toca rock, liga a televisao, acessa a internet e pega uma revista e… le uma materia da revista, zapeia todos os canais da TV e acessa os blogs preferidos enquanto ouve o locutor falando, tudo ao mesmo tempo aqui e agora, deitada na cama com as pernas pra cima, porque ainda é muito cedo pra se mexer demais.

Tem um tipo que se motiva com cada detalhe e acha que a vida é bela, cor de rosa, que as pessoas sao todas simpaticas, que cada um tem seu problema e um motivo para nao estar bem, entao aceita uma resposta atravessada como um aprendizado, sorrindo sempre, respirando sempre,  fazendo pausas sempre, falando devagar e andando de onibus e a pé pra chegar no trabalho de assistente de auxiliar de faxina de um motel de estrada, ganhando por mes uma quantia que no Brasil gastaria  sò de salao, manicure, massagista e depiladora , pensando: Ahhh, pra que fazer as unhas?

Eu sou do tipo que se deprime com a falta de sol e acha OITO meses de frio e esse solzinho de mer*… um absurdo para um ser humano e nao tolera nenhum tipo de machismo, racismo, xenofobia, ignorancia e grosseria de ninguem e responde sempre fazendo discursos inflamados, irritada,  imaginando o tempo inteiro as coisas boas que poderia estar fazendo no Brasil, lembrando dos amigos, da agenda cheia, do home office, da agitaçao da night, da manicure que vinha em casa, da drenagem linfatica e limpeza de pele semanal, pensando na maldita idéia de largar toda a sua estrutura de vida pra trás por um amor e uma cabana, na grandessísima  ingenuidade ou imbecilidade de acreditar que talvez poderia viver melhor na Europa do que no Brasil.

Tem um tipo de pessoa que pega suas decisões e carrega a vida toda com uma certeza quase divina.

Eu sou do tipo que se arrepende.  Eu reclamo, eu esperneio, eu resmungo, eu repenso… Onde é que eu fui amarrar meu jegue?

Read Full Post »